Uma quinta brasileira em terras de Portugal - in Valor Económico

2012-03-29
A quinta é um anfiteatro, com seu microclima particular. À beira do Douro, são pouco menos de 19 hectares — até grande para a região, onde imperam as pequeninas propriedades familiares.

Os vinhos que saíram de lá até agora são de personalidade portuguesa, brancos extremamente gastronômicos e tintos até um pouco rudes, mas que conquistam depois do baque inicial.

A história da Quinta de Covela passa pelo Velho Portugal, pelo Portugal Novo Rico e agora ganha novo rumo. Tornou-se o reverso do “Fado Tropical”, de Chico Buarque, que dizia que “o Rio Amazonas/ que corre trás-os-montes/ e numa pororoca/ deságua no Tejo”. É hoje um pedacinho do Brasil lá. Foi comprada pelo brasileiro Marcelo Lima, um dos donos da Artesia — fundo de gestão dos recursos dos próprios sócios.


Ver artigo completo em PDF voltar

Comunicação

by fullscreen © 2018 Quinta de Covela . Todos os direitos reservados